pt




        

Contacte-nos

    Aceito o tratamento de dados;

    Enviar

    Tem mais de 18 anos de idade?

    Sim
          Não

    Lembrar neste dispositivo.

    MelhoresLivros_Desktop

    8 melhores livros para ler com Mandriola

    Um livro e um bom copo de vinho. Estes são os 8 melhores livros que vão mesmo a calhar com Mandriola.
    
                WP_Post Object
    (
        [ID] => 4078
        [post_author] => 5
        [post_date] => 2023-02-13 11:33:14
        [post_date_gmt] => 2023-02-13 11:33:14
        [post_content] => 
        [post_title] => 8 melhores livros para ler com Mandriola
        [post_excerpt] => Um livro e um bom copo de vinho. Estes são os 8 melhores livros que vão mesmo a calhar com Mandriola. 
        [post_status] => publish
        [comment_status] => closed
        [ping_status] => open
        [post_password] => 
        [post_name] => 8-melhores-livros-para-ler-com-mandriola
        [to_ping] => 
        [pinged] => 
        [post_modified] => 2023-03-06 15:15:25
        [post_modified_gmt] => 2023-03-06 15:15:25
        [post_content_filtered] => 
        [post_parent] => 0
        [guid] => https://mandrioladelisboa.pt/?p=4078
        [menu_order] => 0
        [post_type] => post
        [post_mime_type] => 
        [comment_count] => 0
        [filter] => raw
    )
    1Array
    (
        [cover] => Array
            (
                [ID] => 4079
                [id] => 4079
                [title] => MelhoresLivros_Desktop
                [filename] => MelhoresLivros_Desktop.png
                [filesize] => 656499
                [url] => https://mandrioladelisboa.pt/wp-content/uploads/MelhoresLivros_Desktop.png
                [link] => https://mandrioladelisboa.pt/8-melhores-livros-para-ler-com-mandriola/melhoreslivros_desktop/
                [alt] => 
                [author] => 5
                [description] => 
                [caption] => 
                [name] => melhoreslivros_desktop
                [status] => inherit
                [uploaded_to] => 4078
                [date] => 2023-02-13 11:25:51
                [modified] => 2023-02-13 11:25:51
                [menu_order] => 0
                [mime_type] => image/png
                [type] => image
                [subtype] => png
                [icon] => https://mandrioladelisboa.pt/wp-includes/images/media/default.png
                [width] => 704
                [height] => 467
                [sizes] => Array
                    (
                    )
    
            )
    
        [post_author] => Mandriola
        [article_text_1] => 

    Ajudam a relaxar, libertar, aconchegar, animar… desafiam o pensamento, elevam o espírito, levam a abraçar as nossas emoções. Falamos de livros, claro, mas também de vinhos e da alquimia especial que acontece quando se juntam os dois. Um bom livro e um bom vinho é tudo o que se precisa para uma noite de inverno ou para uma tarde de domingo bem passada. Seja qual for a ocasião, um copo de vinho ajuda a dar mais vida às histórias, personagens e enredos das melhores obras. Estas são 8 que todos deveriam ler pelo menos uma vez na vida – e com pelo menos um copo de Mandriola.

     

     

    1.      Duas Noites em Lisboa, de Chris Pavone

     

    A capital é o cenário escolhido para esta deliciosa obra de intriga internacional. Tudo começa quando Ariel acorda num quarto de hotel lisboeta e se apercebe do desaparecimento do marido. Começa então uma aventura pelas ruas da capital, sob um calor intenso, nos bairros mais castiços da capital, do Chiado a Alfama. O ritmo é acelerado e pede um refresco – nada melhor do que fazer uma pausa para degustar um vinho branco fresquinho.

     

     

    2.      O Ano da Morte de Ricardo Reis, de José Saramago

     

    Num estilo completamente diferente, propomos-te uma leitura que combina com a complexidade e intensidade de um Mandriola tinto. Esta obra é talvez uma das mais brilhantes de Saramago, uma conversa entre Ricardo Reis e o seu mestre Fernando Pessoa, entre o passado e o futuro, entre a vida e a morte. Tudo acontece pelas ruas Lisboetas, e entre as páginas e os tragos de vinho, no sofá da tua casa.

     

     

    3.      Jesus Cristo Bebia Cerveja, de Afonso Cruz

     

    Uma aldeia no Alentejo, uma história de amor entre avó e neta, um sonho de viajar até Jerusalém, um professor, uma inglesa dentro de uma baleia e grandes reflexões sobre o que é fundamental na nossa vida. Segundo Afonso Cruz, Jesus Cristo bebia cerveja. Talvez, mas na altura ainda não havia Mandriola Tinto. Experimenta e diz de tua justiça: qual combina melhor com as várias camadas desta obra marcante?

     

     

    4.      Castas – As Origens do Nosso Descontentamento, de Isabel Wilkerson

     

    Neste livro intenso, a autora vencedora de um prémio Pulitzer fala-nos das estruturas sociais que marcam os regimes à volta do mundo, da Índia aos EUA, sem esquecer uma viagem ao passado sombrio da Alemanha Nazi. Aqui, fala-se muito de sistemas de castas – mas de castas humanas, as vinícolas não têm culpa. Neste caso, um vinho alegre e brincalhão funciona perfeitamente em contraste com este texto de tom mais sério. Experimenta o Mandriola Branco.

     

     

    5.      A Insustentável Leveza do Ser, de Milan Kundera

    Partindo agora para o romance, propomos-te um livro que não vais ler num trago. Ao longo das páginas, és confrontado com as tuas próprias ideias feitas sobre a existência humana, o amor e a liberdade, através de personagens intensas e bem construídas. A Insustentável Leveza do Ser é um livro para degustar aos poucos e que te vai ficar na memória. Tal e qual como o Mandriola tinto com o qual podes harmonizar!

     

     

    6.      Seca, de Neal Shusterman e Jarrod Shusterman

     

    A Seca é um thriller vibrante cuja trama acontece numa civilização futura onde a escassez de água leva ao caos. A proibição de tomar banho, de regar, de sequer abrir uma torneira faz com que as personagens vão sendo confrontadas com uma situação impossível, que põe em causa a civilização tal qual a conhecemos. Um livro com uma mensagem de conservação importante e que te vai deixar cheio de sede – perfeito para acompanhar com um vinho branco fresco e fácil de beber.

     

     

    7.     Cem Anos de Solidão, de Gabriel García Márquez

     

    Passamos agora a uma das obras mais aclamadas da literatura mundial e cujo autor recebeu o Prémio Nobel da Literatura em 1982: Cem anos de solidão. Este livro conta as histórias da família Buendía, ao longo de sete gerações e em paralelo com a história da cidade fictícia Macondo, que acaba por ser, de certa forma, um retrato da Colômbia. A personagens são incrivelmente humanas, com as suas qualidades e defeitos, medos, motivações, erros e acertos. Talvez este seja o principal trunfo deste livro, um dos melhores que podes acompanhar com um – também autêntico – branco Mandriola.

     

     

    8.      A Arte Subtil de Saber dizer que se F*da, de Mark Manson

    Não faltam livros repletos de conselhos de autoajuda- desde tirares tempo para ti, a praticares exercício físico, à meditação. Mark Manson tem uma abordagem… diferente. O segredo, segundo o autor está também na subtil arte de não querer saber: nem da opinião dos outros, nem daquela pessoa desagradável do trabalho, nem do parente inconveniente, nem da pressão da sociedade. Este é um livro irreverente que te vai dar algumas respostas acerca do que é realmente importante. Para harmonizar com Mandriola Tinto ou Branco, conforme o que te apetecer.

     

     

    Ler um livro é partir à descoberta de uma outra realidade ou até da nossa realidade interior. Acompanhar a leitura com um bom copo de vinho é levar para essa aventura um aliado que ajuda a ver tudo com outra perspetiva – e mais descontração. Testa estas sugestões e deixa-te apaixonar por estas combinações.

    [seccao_slider] => Array ( [slideshow] => ) [article_text_2] => [showmap] => Não )

    Ajudam a relaxar, libertar, aconchegar, animar… desafiam o pensamento, elevam o espírito, levam a abraçar as nossas emoções. Falamos de livros, claro, mas também de vinhos e da alquimia especial que acontece quando se juntam os dois. Um bom livro e um bom vinho é tudo o que se precisa para uma noite de inverno ou para uma tarde de domingo bem passada. Seja qual for a ocasião, um copo de vinho ajuda a dar mais vida às histórias, personagens e enredos das melhores obras. Estas são 8 que todos deveriam ler pelo menos uma vez na vida – e com pelo menos um copo de Mandriola.

     

     

    1.      Duas Noites em Lisboa, de Chris Pavone

     

    A capital é o cenário escolhido para esta deliciosa obra de intriga internacional. Tudo começa quando Ariel acorda num quarto de hotel lisboeta e se apercebe do desaparecimento do marido. Começa então uma aventura pelas ruas da capital, sob um calor intenso, nos bairros mais castiços da capital, do Chiado a Alfama. O ritmo é acelerado e pede um refresco – nada melhor do que fazer uma pausa para degustar um vinho branco fresquinho.

     

     

    2.      O Ano da Morte de Ricardo Reis, de José Saramago

     

    Num estilo completamente diferente, propomos-te uma leitura que combina com a complexidade e intensidade de um Mandriola tinto. Esta obra é talvez uma das mais brilhantes de Saramago, uma conversa entre Ricardo Reis e o seu mestre Fernando Pessoa, entre o passado e o futuro, entre a vida e a morte. Tudo acontece pelas ruas Lisboetas, e entre as páginas e os tragos de vinho, no sofá da tua casa.

     

     

    3.      Jesus Cristo Bebia Cerveja, de Afonso Cruz

     

    Uma aldeia no Alentejo, uma história de amor entre avó e neta, um sonho de viajar até Jerusalém, um professor, uma inglesa dentro de uma baleia e grandes reflexões sobre o que é fundamental na nossa vida. Segundo Afonso Cruz, Jesus Cristo bebia cerveja. Talvez, mas na altura ainda não havia Mandriola Tinto. Experimenta e diz de tua justiça: qual combina melhor com as várias camadas desta obra marcante?

     

     

    4.      Castas – As Origens do Nosso Descontentamento, de Isabel Wilkerson

     

    Neste livro intenso, a autora vencedora de um prémio Pulitzer fala-nos das estruturas sociais que marcam os regimes à volta do mundo, da Índia aos EUA, sem esquecer uma viagem ao passado sombrio da Alemanha Nazi. Aqui, fala-se muito de sistemas de castas – mas de castas humanas, as vinícolas não têm culpa. Neste caso, um vinho alegre e brincalhão funciona perfeitamente em contraste com este texto de tom mais sério. Experimenta o Mandriola Branco.

     

     

    5.      A Insustentável Leveza do Ser, de Milan Kundera

    Partindo agora para o romance, propomos-te um livro que não vais ler num trago. Ao longo das páginas, és confrontado com as tuas próprias ideias feitas sobre a existência humana, o amor e a liberdade, através de personagens intensas e bem construídas. A Insustentável Leveza do Ser é um livro para degustar aos poucos e que te vai ficar na memória. Tal e qual como o Mandriola tinto com o qual podes harmonizar!

     

     

    6.      Seca, de Neal Shusterman e Jarrod Shusterman

     

    A Seca é um thriller vibrante cuja trama acontece numa civilização futura onde a escassez de água leva ao caos. A proibição de tomar banho, de regar, de sequer abrir uma torneira faz com que as personagens vão sendo confrontadas com uma situação impossível, que põe em causa a civilização tal qual a conhecemos. Um livro com uma mensagem de conservação importante e que te vai deixar cheio de sede – perfeito para acompanhar com um vinho branco fresco e fácil de beber.

     

     

    7.     Cem Anos de Solidão, de Gabriel García Márquez

     

    Passamos agora a uma das obras mais aclamadas da literatura mundial e cujo autor recebeu o Prémio Nobel da Literatura em 1982: Cem anos de solidão. Este livro conta as histórias da família Buendía, ao longo de sete gerações e em paralelo com a história da cidade fictícia Macondo, que acaba por ser, de certa forma, um retrato da Colômbia. A personagens são incrivelmente humanas, com as suas qualidades e defeitos, medos, motivações, erros e acertos. Talvez este seja o principal trunfo deste livro, um dos melhores que podes acompanhar com um – também autêntico – branco Mandriola.

     

     

    8.      A Arte Subtil de Saber dizer que se F*da, de Mark Manson

    Não faltam livros repletos de conselhos de autoajuda- desde tirares tempo para ti, a praticares exercício físico, à meditação. Mark Manson tem uma abordagem… diferente. O segredo, segundo o autor está também na subtil arte de não querer saber: nem da opinião dos outros, nem daquela pessoa desagradável do trabalho, nem do parente inconveniente, nem da pressão da sociedade. Este é um livro irreverente que te vai dar algumas respostas acerca do que é realmente importante. Para harmonizar com Mandriola Tinto ou Branco, conforme o que te apetecer.

     

     

    Ler um livro é partir à descoberta de uma outra realidade ou até da nossa realidade interior. Acompanhar a leitura com um bom copo de vinho é levar para essa aventura um aliado que ajuda a ver tudo com outra perspetiva – e mais descontração. Testa estas sugestões e deixa-te apaixonar por estas combinações.

    Mandriola de Lisboa social media
    
                
    
            
    Mandriola de Lisboa Branco
    Madriola de Lisboa Gato

    É de beber e miar por mais.

    Mandriola de Lisboa copos branco e tinto Mandriola de Lisboa Tinto
    Madriola de Lisboa Gato

    Agora já há uma desculpa para ficar de barriga para o ar.

    Mandriola de Lisboa degustação

    Está
    na cara
    que é
    mandriola

    Madriola de Lisboa Gato

    Caso queira contactar-nos
    preencha o formulário.